quinta-feira, 30 de junho de 2011

Chá gelado de pêssego

Os dias têm estado extremamente quentes e só me apetecem umas bebidas bem frescas.
 Vi esta receita no blog "As minhas receitas" e resolvi experimentar, o resultado é uma bebida bem agradável.

Ingredientes:
1- litro de água
2- saquetas de chá (preto ou verde) (eu só usei 1 e foi chá de frutos exóticos)
1- laranja (eu só usei metade)
1- limão (eu só usei metade)
1- pernada de hortelã
6- pêssegos pequenos (eu só usei 3)
- açúcar q.b. (opcional) (eu não usei)
- gelo q.b.

Preparação:
Ferve-se a água e juntam-se  as saquetas de chá. Ao fim de dez minutos retire as saquetas e deixe o chá arrefecer, pode ser de um dia para o outro.
Entretanto, descascam-se os pêssegos e cortam-se em pedaços e reduzem-se a puré.
Mistura-se o puré dos pêssegos ao chá já arrefecido e à temperatura ambiente e, se necessário adoça-se a gosto. Corta-se a laranja  e o limão às rodelas e juntam-se à mistura de chá.
 Acrescenta-se a hortelã e os cubos de gelo e serve-se.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Bavaroise de pêssego


Inspirada numa receita de uma revista, esta bavaroise é ideal para este tempo.  


Ingredientes:
2- pacotes de natas
1- lata de leite condensado
0,5dl- de leite
1- lata de pêssegos
4- folhas de gelatina
2- pacotinhos de gelatina de pêssego
-  água para a gelatina

Preparação:
Colocam-se as folhas de gelatina a demolharem em água.
Mistura-se o leite condensado com o leite normal.
Entretanto, abre-se a lata dos pêssegos e reduzem-se metade em puré, reservando-se a outra metade e o sumo para a outra camada da sobremesa.
Junta-se o puré do pêssego à mistura dos leites e mexe-se bem, escorrem-se  as folhas de gelatina da água e derretem-se no microondas (ou no fogão com um bocadinho de água) e juntam-se ao creme mexendo-se bem.
De seguida, batem-se as natas bem batidas e misturam-se ao preparado anterior, deita-se numa taça e leva-se ao frio até solidificar. 
Quando o creme anterior estiver solidificado prepara-se a gelatina com o sumo da lata dos pêssegos e o restante da quantidade com água, conforme as instruções da caixa.
Quando a gelatina estiver fria, partem-se os pêssegos reservados em cubinhos e espalham-se por cima do creme que está na taça, de seguida com todo o cuidado deita-se a gelatina por cima e leva-se ao frio até a sobremesa estar bem solidificada.  


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Torta com creme de pasteleiro

Esta receita foi tirada de uma revista "Cozinha Prática de Sucesso" fica com uma textura muito fofa e  saborosa.

Ingredientes:
(massa)
6- ovos
200g- de açúcar
190g- de farinha
- manteiga para untar e farinha para polvilhar
(creme)
2,5dl- de leite
50g- de açúcar
35g- de farinha
1- ovo
2- gemas
1- pitada de baunilha em pó ( ou umas gotas de sumo de limão)
1- pitada de sal

Preparação:
Para a massa batem-se os ovos com o açúcar até se obter um creme fofo e esbranquiçado.
Peneira-se a farinha e envolve-se no preparado com uma vara de arames.
Unta-se com manteiga e polvilha-se com farinha uma forma com 30cm por 30cm e enche-se com a massa.
Leva-se ao forno a cozer a uma temperatura de 190ºC.
Depois de cozida desenforma-se em cima de uma folha de papel vegetal (ou um pano de cozinha limpo) polvilhada com açúcar.
Entretanto, faz-se o creme enquanto o bolo arrefece um pouco.
Leva-se ao lume um tacho com o leite até ferver.
À parte mistura-se o açúcar com a farinha, o ovo, as gemas, a baunilha (ou gotas de limão) e o sal, incorpora-se esta mistura no leite e mantem-se em lume brando mexendo-se sempre até cozer e espessar.
De seguida, barra-se a massa com o creme e enrola-se com a ajuda do papel ou do pano e decora-se a gosto.
Eu decorrei-a com chocolate derretido.

Na receita original a torta é coberta com uma lata de leite condensado (bate-se o leite condensado até ficar um creme fofo e verte-se por cima da torta e decora-se com chocolate derretido) eu não pus a cobertura do leite condensado para não ficar tão calórica. 




sexta-feira, 17 de junho de 2011

Filetes de pescada

Não é nenhuma novidade, de uma maneira ou de outra quase toda a gente sabe fazer  filetes de pescada.
Um prato tão banal mas que por vezes sabe muito bem, estes filetes foram o nosso jantar de ontem.
Só agora a carregar a foto é que reparei que dei mais destaque ao limão do que ao resto do prato, e aproveito mais uma vez para referir que tirar fotografias não é o meu forte.


Ingredientes:
- filetes de pescada
- leite
1- fio de azeite
2- dentes de alho
- sumo de metade de um limão
- sal e pimenta
- farinha
- ovo
- óleo para fritar


Preparação:
Temperam-se os filetes com antecedência com o leite, o sumo de limão, o azeite, o alho, o sal e a pimenta.
No momento de fritar, retiram-se da marinada e passam-se  pela farinha , pelo ovo e levam-se a fritar no óleo bem quente.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Bolo de água a ferver

Já tinha copiado esta receita do blog "As receitas lá de casa" já há algum tempo mas só no Domingo é que me lembrei de a experimentar e fiz este bolinho para o nosso lanche.
Fica um bolo muito fofinho com um sabor muito bom.

Ingredientes:
4- ovos
2- chávenas de chá de açúcar Mascavado Claro (usei açúcar amarelo e como não chegava o resto foi do normal)
2- chávenas de chá farinha
1- chávena de chá de óleo
1- chávena de chá de chocolate em pó
1- chávena de chá de água a ferver
1- colher de chá de fermento em pó
½- chávena de chá de pepitas de chocolate (não encontrei e parti chocolate de culinária aos bocadinhos)
½ -chávena de chá de nozes partidas grosseiramente

Preparação:
Liga-se o forno a 180ºC.
De seguida, batem-se os ovos com o açúcar e acrescenta-se a farinha e o fermento em pó.
Junta-se o óleo e o chocolate em pó.
Quando o forno estiver bem quente, adiciona-se a água a ferver e bate-se muito bem.
Deita-se metade da massa num tabuleiro untado com margarina e polvilhado com farinha e polvilha-se com as pepitas de chocolate e com as nozes partidas.
Cobre-se com o resto da massa e leva-se ao forno até estar cozido.




terça-feira, 7 de junho de 2011

Panquecas, mais umas

Mais umas panquecas que foram servidas ao pequeno almoço.
A receita base é a mesma das anteriores altero é o sabor e desta vez escolhi a maçã.

Ingredientes:
2,5dl- de leite
250g- de farinha
4- ovos
1 - maçã ralada
3- colheres de sopa de açúcar (a receita original não leva)
- manteiga para a frigideira

Preparação:
Envolve-se o leite com a farinha e o açúcar e mexe-se bem. Em seguida, separam-se os ovos e adicionam-se as gemas e a maçã ralada e mistura-se.
Batem-se as claras em castelo e envolvem-se ao preparado anterior.
Aquece-se uma frigideira com um pouco de manteiga e deita-se uma concha da massa.
Quando na parte de cima da panqueca começar a aparecer tipo bolhas está pronta a virar com a ajuda de uma espátula.
Repete-se este processo até terminar a massa sem ser necessário acrescentar mais manteiga, após a primeira panqueca as seguintes já não se pegam à frigideira.
Serve-se com doces e/ou fruta a gosto.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Frango à Brás

Para aproveitar umas sobras de frango assado fiz este frango à Brás.

Ingredientes:
- frango desfiado
- cebola
- azeite
-batata palha frita
4- ovos (depende do nº de pessoas)
1 dl- de leite
-sal e pimenta
- salsa

Preparação:
Leva-se um tacho ao lume com um pouco de azeite e aloura-se a cebola .
Entretanto, deitam-se as batatas num recipiente, deita-se o leite por cima e deixam-se ficar para amolecerem um pouco.
 Em seguida, junta-se o frango desfiado à cebola e mistura-se bem e deixa-se fritar um pouco.
De seguida escorrem-se as batatas, reservando-se o leite, e juntam-se ao frango e mexe-se bem.
 Batem-se os ovos com o leite reservado e temperam-se com uma pequena pitada de sal e pimenta e deitam-se sobre o frango.
Mexe-se até toda a mistura estar ligada e os ovos cozinhados.
Antes de servir polvilha-se com salsa picada.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Lagosta suada à moda de Peniche


Diz a sabedoria popular que há uma primeira vez para tudo, pois esta foi a  primeira vez que cozinhei lagosta.
O resultado não poderia ser melhor, ficou aprovadissima.
Ao escolher a lagosta fiz batota comprei congelada porque não me achei com capacidade de cortar aos pedaços uma coisa viva.
A receita foi tirada do site "Roteiro Gastronómico".

Preparação:
1- lagosta viva (ou um lavagante) (a minha como referi era congelada e já cozida)
50 grs- de manteiga ou margarina
3- cebolas (usei 1 grande e foi o suficiente)
1 kg- de tomate
2- dentes de alho
1,5 dl- de azeite
2 dl- de vinho branco
0,5 dl- de aguardente velha
2- cálices de vinho do Porto (seco)
2- malaguetas de piripiri
- salsa
1- folha de louro
-colorau
-sal
-pimenta
-noz-moscada (não usei)

Preparação:
Tira-se a tripa à lagosta introduzindo uma das antenas pela a cauda até à cabeça; faz-se um ligeiro movimento rotativo e puxa-se rapidamente a antena.
Coloca-se a lagosta suspensa sobre um tacho de barro, onde se deitaram dois ou três dedos de água e deixa-se o crustáceo sangrar.
Estende-se depois a lagosta sobre a tábua e aperta-se com a ajuda de um pano, e com uma faca bem afiada corta-se pelos anéis.(Dizem os entendidos de marisco que antes de cortar a lagosta se deve por no congelador algum tempo, assim fica adomercida e não é doloroso)
Cortam-se depois as antenas, as pinças e as patas.
Abre-se a cabeça da lagosta ao meio no sentido perpendicular, retira-se o saco cinzento aproveitando todo o restante recheio e o líquido que ficar na tábua, (como a minha era congelada e já vinha limpa só foi corta-la aos pedaços).
Picam-se as cebolas e um bom ramo de salsa e cortam-se os dentes de alho em lâminas.
Pela-se e corta-se o tomate em bocados.
Colocam-se no fundo de um tacho de barro as patas, as antenas e as pinças da lagosta.
Por cima dispõe-se metade da porção da lagosta e cobre-se com uma camada de cebola, salsa e tomate.
Polvilha-se com algumas lâminas de alho.
Rega-se com o azeite e tempera-se com sal, pimenta e colorau.
Em camadas sucessivas introduzem-se no tacho os restantes anéis de lagosta, cebola, salsa, tomate e alho.
Junta-se o vinho branco e a aguardente.
Juntam-se as malaguetas de piripiri, o louro, sal, pimenta e noz-moscada, colorau e, finalmente, a manteiga.
Fecha-se hermeticamente o tacho e deixa-se a lagosta suar durante 1 hora, sacudindo o tacho de vez em quando.
Passado este tempo, junta-se o vinho do Porto e deixa-se ferver mais 15 minutos.
Serve-se imediatamente no próprio tacho, envolvendo-o num guardanapo de linho.
Acompanha-se com arroz branco.

Tive um pouco de receio ter este tempo todo a lagosta a cozinhar, como já era cozida tinha medo que ficasse muito mole, mas não  ficou com a carne bem durinha.